segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

ROBOMAN (ou "como não fazer um clone barato de Robocop!")

(Postado originalmente no endereço antigo da Cripta em 18/06/2008)


Acabei de ver uma pérola que comprei na Livraria Cultura do Bourbon Country, no último fim de semana: ROBOMAN!
É um filméco de ação/aventura dos anos 80, do tipo que ninguém conhece (que bom para essas pessoas). Eu particularmente lembro dele porque, quando era pequeno, pedi pro meu pai trazer alguma coisa da locadora (lá nos áureos tempos em que o videocassete era uma excitante novidade dentro de casa) e ele me trouxe esse filme, porque tinha jeito de ser parecido com o clássico ROBOCOP, um dos filmes favoritos da minha infância.

Apesar de o forçado nome ROBOMAN ter sido inventado aqui no Brasil (o título original do filme é THE VINDICATOR), não há dúvida que os produtores quiseram mesmo fazer uma imitação barata de Robocop. O resultado é de rolar de rir!


Na trama, um cientista que trabalha num complexo de desenvolvimento de tecnologias espaciais é vítima de uma conspiração de seus superiores, que simulam um acidente nas dependências da empresa para matar o protagonista. Curiosamente, esses mesmos salafrários resolvem ressuscitar o cara, dando a ele um corpo robótico virtualmente indestrutível e um mecanismo raivoso de auto-defesa que faz a criatura sair matando violentamente quem quer que enconste nele.

A criatura, recobrando a consciência, foge do laboratório e entra em contato com sua esposa para tentar desvendar as circunstâncias da sua "morte". Em virtude disso, os cientistas "do mal" colocam um grupo de mercenários liderados pela Pam Grier (coitada!) à caça do Robocop-cover. E tá feita a merda.


Alguns "méritos" da obra: história sem pé nem cabeça; interpretações constrangedoras; trilha sonora ridícula, que tenta emular Jean Michel Jarre e Vangelis mas resvala em músicas incidentais totalmente inapropriadas para as cenas respectivas; trajes espaciais risíveis.

Enfim, recomendo. Dá pra rir e se divertir muito com essa obra-prima do cinema cara-de-pau!


Dez perguntas que não querem calar sobre ROBOMAN:

1 - Qual foi a intenção dos produtores ao plagiar uma cena inteira do clássico ROBOCOP, colocando o ridículo ROBOMAN para pegar um inimigo através da parede, puxá-lo e então arremessá-lo pela janela, igualzinho ao que ROBOCOP faz com o sequestrador da prefeitura no filme original? Será que os produtores de ROBOMAN queriam ser processados por plágio?

2 - Por que o caminhão que leva o Roboman capturado EXPLODE completamente ao bater numa cerca de madeira? É verdade que o veículo cai de um barranco, mas se vê nitidamente que o caminhão explode completamente muito antes de sequer começar a cair, tão logo encosta na cerquinha!

3 - Se os cientistas vilões sabiam que o Roboman iria manter sua consciência intacta, porque resolveram reviver um cara que eles assassinaram? E por que o fariam, ainda, colocando o cara num corpo robótico indestrutível? A idéia de que a criatura iria acordar querendo vingança não ocorreu a ninguém?

4 - Por que cientistas que desenvolvem tecnologias para exploração espacial estariam envolvidos numa pesquisa para controlar a violência de criaturas através de comando remoto? Eles pretendiam enviar um robô pra Marte pra sair no soco com algum alien?

5 - Por que os caçadores de recompensa assassinam a jovem prostituta que não testemunhou absolutamente nada do crime que os mercenários estavam tentando "faxinar"?

6 - Por que o Roboman, que tem maxilar de cadáver e o cérebro exposto debaixo da tampa de metal, tem a região toda em volta dos olhos perfeitamente intacta, como se nunca tivesse sofrido um arranhão? Foi pra facilitar a fantasia do ator? Não dava pra terem pensado num figurino um pouco mais convincente?

7 - Como é que a esposa do Roboman consegue aceitar, em 4 segundos, o fato de que seu marido morto está vivo e se comunicando com ela remotamente através de um sintetizador de voz?

8 - Se o Roboman é um brilhante cientista, como ele pode ser tão burro a ponto de levar o filme inteiro pra perceber que o seu "amigo" gordinho é um traíra? O fato desse gordinho ter, no começo do filme, dito que ia "buscar um café" e ter sumido, deixando o protagonista sozinho para morrer no local do acidente, não faria qualquer pessoa medianamente inteligente suspeitar dele?

9 - Se a força descomunal do Roboman advém do fato de ele ter um corpo robótico, então como é que o vilão do filme consegue sair no pau com o Roboman, ficando com a mesma força dele, apenas por estar vestindo um traje espacial? O traje espacial dá superforça por si só? Mas, se é assim, como Roboman mantém sua superforça após seu traje espacial ser totalmente incinerado, ainda na primeira metade do filme??? Será que ninguém leu o roteiro dessa porra antes de filmar??

10 - Último e mais importante: porra, QUE FIM LEVOU O ROBOMAN? O filme simplesmente termina mostrando que o protagonista é lembrado como um herói da ciência, sem dar a menor pista se Roboman fugiu para as montanhas, se foi vendido como sucata, se optou pelo suicídio ou se foi transformado numa cafeteira!

 

5 comentários:

David Giassi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
David Giassi disse...

Na verdade este filme é de 1986, enquanto Robocop é de 1989, portanto Roboman é anterior (Robocop é que copiou ele), seria interessante reescrever sua resenha....

Henrique disse...

David, na verdade Robocop é de 1987. Roboman é de 1986, mas isso não significa que ele não "chupou" ideias de seu irmão mais famoso. Não tenho dúvidas de que o filme foi feito para aproveitar o hype da produção de Robocop. Não é coincidência que os dois filmes tenham sido lançados com tamanha proximidade. Abraço!

Anônimo disse...

Resenha com informações totalmente equivocadas. The Vindicator é um filme anterior ao Robocop, tendo sua produção iniciada em 1985 (lançamento 1986), enquanto Robocop, aproveitou as idéias iniciadas em The Vindicator,trazendo um enredo mais sólido e produção americana com grande orçamento(Roboman é co-produção Eua/Canadá)) vindo a ser lançado em 1987. Aqui no Brasil o filme só foi distribuído devido ao imenso sucesso de Robocop. Se alguém copiou algo, foi Robocop.

He-man disse...

Na verdade tanto RoboCop quanto esse Roboman chupam o japonês O Oitavo Homem (1963)