sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Cyndi Lauper em Porto Alegre!

SURREAL. Essa talvez seja a melhor palavra para definir o que foi ver Cyndi Lauper ao vivo no Teatro do Bourbon Country de Porto Alegre no último dia 19/11. Mais do que mera nostalgia ou moda retrô, ver a musa pop dos anos 80 com a mesmíssima voz de vinte e cinco anos atrás (e com um visual inacreditável para seus 55 anos de idade) foi mais do que um "revival": foi como se subitamente todos tivessem sido transportados para 1987 e estivessem assistindo a um show da cantora no auge de sua popularidade.

O show já começou bem com o antigo hit Change Of Heart. Depois vieram duas faixas do mais recente álbum de Cyndi ("Bring Ya to the Brink"), Set Your Heart e Grab a Hold.

A alegria de conferir Lauper de pertinho e o assombro de conferir como a cantora parece ser dez ou quinze anos mais jovem do que é deu lugar a euforia nos primeiros acordes da clássica When You Were Mine tocada em versão bem rock n'roll, inclusive com Cyndi tocando guitarra base. Neste mesmo esquema, a banda emenda outro hit famoso, She Bop. A essa altura, se o show tivesse terminado aí, já teria valido o ingresso.

A sonoridade bem rock que deu o tom na maior parte do show cedeu espaço por alguns instantes para a execução de mais dois sons novos de Lauper, Echo e Into The Nightlife, que flertam com dance music e contaram com um som mais "sintetizado" por parte da banda. Por mais que esse tipo de som não faça o meu estilo, impossível não deixar de tirar o chapéu para a voz sempre perfeita da cantora.

Essa parte mais "pista de dança" do show foi bastante breve, dando lugar a uma sequência quase infartante de hits incríveis, começando com All Through The Night e culminando na espetacular I Drove All Night, na qual Cyndi mostrou porque foi e continua sendo a melhor vocalista pop das últimas três décadas. Sua performance foi de levantar os mortos.

O resto do show foi basicamente uma euforia continuada - simplesmente um clássico absoluto do pop oitentista atrás do outro: Money Changes Everything, Time After Time, o hino Girls Just Wanna Have Fun e a climática True Colors (que chegou a ser coverizada por Phil Collins, com um resultado incomparavelmente inferior ao original).


Cabe destacar que, mesmo estando há uma década e meia sem estourar grandes hits no topo das paradas como fazia no passado, o público de Cyndi se reciclou bastante, até em virtude dos hits antigos, que estão permanentemente sendo descobertos por novos fãs. Quem achou que a platéia estaria cheia de gente de 30 a 50 anos quebrou a cara, pois era grande a quantidade de jovens que sequer eram nascidos na época do auge de Lauper.

Uma coisa impressionante no show da capital gaúcha é que o público das primeiras fileiras levou cartazes e berrou pedidos desde o começo do show, e como resultado a banda tocou um número impressionante de músicas que não estavam no setlist original. Entre elas, Shine e Rain on Me (loucamente solicitadas o tempo todo pela galera da frente), a bacana e pouco conhecida Sisters of Avalon, Fearless, I'm Gonna Be Strong (que é praticamente um solo de vocal de Cyndi e deixou novamente todo mundo com o queixo no chão diante da performance inacreditável da cantora) e, finalmente, a clássica The Goonies 'R' Good Enough, música tema do filme "Goonies", um dos mais queridos filmes dos anos 80. Muitos dos presentes, na faixa dos trinta anos ou mais, voltaram a ser crianças e cantaram a música a plenos pulmões.

Ver Cyndi Lauper ao vivo, com a eterna voz de adolescente, é o reencontro definitivo da "geração 80s" com o seu rosto mais marcante. E constatar que a cantora continua no auge de seus dons vocais, bela e cheia de vitalidade é uma satisfação sem igual para essa já mencionada turma, na qual evidentemente se inclui o autor dessas linhas.

5 comentários:

João Pedro disse...

Fui ao show dela em Belo Horizonte, e assino em baixo de tudo que você disse!

Flávio Lopes disse...

Estive no show de Belo Horizonte e esperei durante muitos anos esse momento!

Foi um momento mágico...

GilmarJunior disse...

Adorei o show da Cyndi... ei, as últimas fotos são de minha autoria, sou jornalista do Jornal do Comércio e fiz as fotos e uma resenha do show da Cyndi.
Gostei da tua apreciação do espetáculo.

didi disse...

Esperei por toda minha vida par ver este shor. Valeu cada centavo q gastei par vê-la!!!!!

Henrique disse...

Obrigado pelos comentários, pessoal. O show foi mesmo antológico! E valeu pelas fotos, Gilmar! :)